Vantagens do BIM para o projetista

Vantagens do BIM para o projetista

O BIM (Building Information Modeling) não é mais tendência, é realidade! Profissionais de todos os segmentos da construção têm que se adaptar às novas exigências trazidas pelo uso cada vez mais amplo do BIM.

Não deixa de ser uma consequência natural do ganho de importância que a TI teve na indústria da construção nas últimas décadas.

Em países da Europa e nos Estados Unidos o BIM é cada vez mais exigido para obras públicas e até mesmo por parte de empresas privadas de construção.

No Brasil, o Governo do Estado de Santa Catarina, por exemplo, lançou o Caderno de Apresentação de Projetos em BIM. Com a publicação veio a obrigatoriedade de desenvolver todas as licitações de obras públicas a partir de 2018.

Mas não pense que o uso do BIM traz apenas obrigatoriedades aos responsáveis pelo desenvolvimento dos projetos. Há inúmeras vantagens do BIM para o projetista! Não importa qual seja a sua área de atuação dentro de uma obra.

Todo o trabalho de desenvolvimento de um projeto pode ser bastante simplificado por meio do uso da plataforma BIM!

E isso vale para diversas especialidades, como arquitetura, cálculo estrutural, instalações, fundações, dentre outras inúmeras disciplinas envolvidas em uma construção.

Como se vê, as vantagens do BIM para o projetista são inúmeras e vamos falar mais detalhadamente sobre elas.

Entretanto, não podemos começar sem antes definirmos o básico!


O que é BIM?

Num resumo bastante simplificado, o BIM tem como proposta reunir toda e qualquer informação relacionada a uma obra em uma plataforma unificada.

Com isso, todas as interações entre sistemas construtivos são documentadas e fica mais fácil detectar interferências, por exemplo.

Isso porque, de partida, o BIM abandona o conceito de desenvolvimento de projetos em 2D. Ou seja, ele não é uma mera prancheta virtual.

O BIM parte do princípio de que é preciso desenvolver a modelagem das construções. E para isso o 3D é mandatório.

Afinal, uma das premissas do BIM é o máximo detalhamento dos elementos que compõem uma construção.

Além disso, a evolução do conceito do BIM permite simular e acompanhar o desenvolvimento da obra ao longo do tempo.

Surgem aí conceitos como BIM 4D, 5D, 6D ou até mesmo 7D, que envolve o gerenciamento do tempo, dos recursos financeiros, sustentabilidade e operação.

É possível contemplar até mesmo a demolição da edificação após o término da vida útil da estrutura.



Vantagens do BIM para o projetista

Por entender o projeto mais como uma maquete do que como um desenho, há diversas vantagens do BIM para o projetista. Isso porque o BIM proporciona uma visualização mais holística do projeto como um todo.

Ao visualizar de maneira mais clara o projeto e todos os elemento envolvidos em sua concepção, fica mais fácil fazer a compatibilização dos projetos.

Este processo se torna literalmente visual. Com a possibilidade de ver que uma instalação elétrica está passando no mesmo local que uma tubulação hidráulica.

É diferente - e muito mais eficiente -, portanto, da conferência individual e manual de cada um dos projetos de uma obra.

A detecção de interferências (ou clash detection) não é apenas facilitada, mas pode até mesmo ser evitada por meio do uso do BIM.

Isso porque a plataforma abre a possibilidade de que diversos projetistas trabalhem simultaneamente num projeto.

Logo, é possível perceber as interferências conforme o projeto é desenvolvido.

Daí, o projeto não precisa ser revisto para eliminar o problema.

Como os projetistas têm a possibilidade de interagir conforme o desenvolvimento acontece, o projeto já nasce sem a interferência. Ou seja, com muito mais confiabilidade nas informações ali dispostas.

Há diversas vantagens do BIM para o projetista, tais como:

. Ganho de produtividade;

. Ganho de qualidade;

. Otimização no uso de recursos humanos e materiais;

. Desenvolvimento facilitado dos projetos;

. Mais precisão no controle de custos, prazos e riscos;

. Planejamento e controle de prazos da obra mais afinado por meio dos conceitos de:

  .. 4D – Scheduling;

  .. 5D – Cost.

. Armazenamento na nuvem com atualizações em tempo;

. Projetos mais complexos;

. Levantamento automatizado de quantitativos;

. Redução de desperdícios e controle de custos;

. Registro histórico das alterações de projeto.


Para concluir

Conforme pudemos ver, a ampla disseminação do BIM na cadeia da construção é inevitável. 

Cada vez mais os projetistas estarão envoltos em conceitos relacionados ao conceito de BIM.

Com isso, a construção como um todo tende a ser beneficiada. E inegavelmente há vantagens do BIM para o projetista.

Para aproveitar os benefícios que o BIM proporciona ao desenvolvimento dos projetos é necessário investir constantemente em qualificação.

Há alguns livros sobre BIM indispensáveis para os profissionais de engenharia.



Autor: Bruno Loturco, Buildin Construção e Informação, em 07/03/2018.
Imagens: Reprodução/Divulgação.